O Senhor e Salvador Jesus Cristo

  FLAG SPAINFLAG RUSSIANFLAG USAFLAG FRANCEFLAG GREECEFLAG GERMANYFLAG KOREANFLAG JAPANFLAG ITALYFLAG ISRAELFLAG CHINAFLAG INDIA

3º TRIMESTRE 2017

A RAZÃO DA NOSSA FÉ

Assim cremos, assim vivemos

COMENTARISTA: Ezequias Soares

LIÇÃO 04 – O SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO – (Jo 1.1-14)

 INTRODUÇÃO

Nesta lição trataremos de uma das mais importantes doutrina da Teologia Sistemática – a Cristologia – doutrina de Cristo; destacaremos à luz da Bíblia quais os títulos que foram dados a Jesus nas Escrituras; falaremos a respeito de algumas heresias que surgiram durante a história da igreja que interpretaram de forma equivocada a pessoa de Jesus Cristo; e, por fim, pontuaremos que Jesus possui em si duas naturezas: divina e humana.

I – CRISTOLOGIA: ESTUDO SOBRE CRISTO

  • O que é a Cristologia. “Do grego “christhos”, ungido + “logia”, estudo, é o estudo sistemático e ordenado que tem como objeto a vida e obra de É uma das disciplinas da Teologia Sistemática” (ANDRADE, 2006, p. 123).
  • Sua importância. Nos primeiros séculos da igreja cristã, uma das disciplinas que esteve no centro das discussões foi a Cristologia, o que foi de grande importância na tradição cristã, pois está inteiramente ligadas às demais doutrinas, tais como: (a) a doutrina de Deus – já que Jesus é a revelação especial da divindade (Cl 1.15; Hb 1.1); (b) a doutrina da Bíblia – pois é por meio dela que conheço a Cristo (Lc 24.46; Jo 5.39); e, (c) a doutrina da salvação – pois somente poderá ser salvo aquele que crê no Unigênito Filho de Deus (Jo 3.16; 20.31). Logo, uma seita é identificada, em geral, por aquilo que ela prega a respeito de vários assuntos, sendo o principal deles Jesus Cristo, pois Ele é o fundamento do Cristianismo (Mt 16.16-18; 1 Co 11).

II  – O QUE A BÍBLIA DIZ A RESPEITO DA PESSOA DE JESUS

Diversos títulos são dados a pessoa de Jesus nas Escrituras. Vejamos:

  • Cristo. O adjetivo Cristo do hebraico “messiah”, do grego “christhos” significa: “ungido” (ANDRADE, 2006, p. 122). As profecias do AT revelaram, com muitos séculos de antecedência, que Deus enviaria um Redentor, o Ungido de Deus (Sl 2.2; 45.7; 89.20; Is 61.1; Dn 9.25,26). Tanto judeus quanto samaritanos ansiavam por sua vinda ((Jo 1.41; 4.25). Alguns homens na Antiga Aliança quando separados para a vocação de sacerdote, rei e profeta eram ungidos com óleo como símbolo da capacitação do Espírito para o exercício da função (Lv 4.3-5; 1 Sm 10.13; 1 Rs 19.16). No entanto, a promessa de Deus anunciava a vinda de alguém que ocuparia as três funções (Dt 18.15; Sl 110.4; Zc 6.13; Sl 110.2; 2 Sm 7.4-17). Cristo é um título oficial de Jesus, que designa-o como Salvador do mundo, destacando-lhe em especial a divindade (Mt 16.16). Evoca-lhe ainda o tríplice ofício: profeta (Mt 21.11; Lc 7.15; 24.19); sacerdote (Sl 110.4; Hb 2.17; 7.26-28); e, rei (Mt 2.2; Lc 1.32,33; Ap 19.16). É bom destacar que o título de Messias ou Cristo dado a Jesus não foi uma invenção dos seus discípulos, senão que foi: (a) conferido pelo próprio Pai (Mt 16.16,18; At 2.36); (b) revelado pelo Espírito (Lc 2.26); (c) respeitado pelos anjos e demônios (Lc 4.41; Hb 1.6); (d) declarado por Jesus (Lc 4.16-21; Jo 4.25,26); e, (e) pelos apóstolos (At 3.6,18,20; 4.10; Rm 1.4; 1 Co 1.23). Paulo, em especial, usava também a expressão “Cristo Jesus” (o título primeiro que o nome) para ressaltar a sua messianidade (Rm 6.23; 8.39; 2 Tm 1.2). Na Bíblia, há mais de trezentas profecias a respeito do Abaixo destacaremos algumas e o seu cumprimento em Jesus:

PROFECIA

PROFETIZADO EM:

CUMPRIDO EM:

O Messias seria filho da mulher

Gn 3.15

Gl 4.4

O Messias seria descendente de Abraão, Isaque e Jacó

Gn 12.3; 17.19; 28.14

At 3.25; Lc 3.23; Mt 1.1-13

O Messias descenderia da tribo de Judá

Gn 49.10; Sl 2.6-9

Lc 3.33,34; Mt 1.2-3

O Messias descendente de Davi e herdeiro do trono

II Sm 7.12-13; Sl 132.11; Jr 23.5

Mt 1.1,6

O Messias nasceria de uma virgem

Is 7.14

Mt 1.18 Lc 1.26-35

O Messias seria chamado do Egito

Os 11.1

Mt 2.15

O Messias nasceria em Belém

Mq 5.2

Mt 2.1-2

  • O adjetivo Senhor do hebraico “Yahweh”, do grego “Kyrios” é “um título de reverência, pertencente a Deus, denotando-lhe o poder e a soberania sobre tudo o que existe. No AT, este era o título com que os profetas nomeavam ao Deus de Israel (Jr 18.1; Ez 5.5; 5.23; Os 4.1). Já no NT, o título foi conferido ao Senhor Jesus Cristo que, através de sua morte vicária, recebeu do Pai toda a autoridade (Mt 28.18; At 16.31; Rm 5.1; 2 Pe 1.16)” (ANDRADE, 2006, p. 329). Mcgrath (2010, p. 410) diz que “o reconhecimento de que “Jesus Cristo é o Senhor” (Rm 10.9), parece ter se tornado uma das primeiras confissões da fé cristã, servindo para distinguir entre os que creem e os que não creem em Jesus”. Confira também (1 Co 12.3; Fp 2.11).
  • Jesus veio ao mundo com uma missão: salvar o homem. Seu nome revela sua missão (Mt 1.21); suas palavras também: “só tu tens a palavra de vida eterna” (Lc 19.10); como também sua morte: “para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3.16-b). A palavra “salvar” segundo o Aurélio (2004, p. 1797) significa: “tirar ou livrar de ruína ou perigo; pôr a salvo”. No AT, Deus apresenta-se a nação de Israel como aquEle que o libertara do Egito (Êx 20.2). Já no NT, Deus apresenta o Seu Unigênito como aquEle que liberta não mais uma nação, mas o mundo todo do pecado e da condenação eterna (Rm 6.18; Gl 5.1). A sublime missão do Messias está presente em todas as Escrituras. Ela foi explicitada: (a) pelos profetas (Is 53.4,5,11-b; Jr 23.6; Ml 4.2); (b) pelos anjos de Deus (Mt 1.21; Lc 2.11); (c) o próprio Jesus (Mt 18.11; Mt 20.28; Lc 19.10; 26.26-28; Jo 3.16,17; 15.13); e, (d) os apóstolos (At 5.31; Ef 5.23; Fp 3.20; 1 Tm 1.11; 2 Tm 1.10; Tt 1.4; 2.13; 3.4,6; Hb 2.10; 2 Pe 1.1,11, 2.20; 3.18; 1 Jo 4.14).

III  – AS DUAS NATUREZAS DO REDENTOR

Durante a história da igreja, diversas heresias surgiram em relação a pessoa de Jesus. Umas negavam a natureza humana, outras a natureza divina. Os gnósticos e os docetistas negavam a humanidade, já os ebionitas e os arianos, negavam a divindade. Vale salientar que o arianismo se perpetua até aos nossos dias, principalmente por meio de um segmento religioso denominado de Testemunhas de Jeová, que afirmam que Jesus não é Deus, mas que é um ser criado e menor que o Pai. Para apoiar tal afirmação, eles usam a Bíblia Tradução do Novo Mundo, onde as passagens que contém afirmações sobre a divindade de Jesus, foram adulteradas. Por exemplo: em João 1.1 onde se lê “e o Verbo era Deus” (ARC), eles corromperam o texto traduzindo como “e o Verbo era um deus(TNM). A Bíblia deixa claro o ensino de que Jesus tem em si mesmo plenamente as duas naturezas: divina e humana, como veremos a seguir:

  • Natureza divina. O Novo Testamento deixa claro que Jesus é o “Filho de Deus”. Isto foi atestado pelo próprio Pai “E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo” (Mt 3.17). No monte da transfiguração houve igual declaração (Mt 17.5). Jesus mesmo declarou ser o Filho de Deus (Jo 9.35-38); o anjo Gabriel disse a Maria: “[…] o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus” (Lc 1.35); os apóstolos também asseveraram isso (At 3.13,26; 8.37; 9,20; Rm 1.4,9; 1 Co 1.9; 2 Co 1.19; Gl 2.20; 4.4; 2 Pd 1.17; 1 Jo 4.9; Ap 2.18). É bom destacar que “Paulo usa o termo “Filho de Deus” tanto em relação a Jesus como aos cristãos. Entretanto, traça uma distinção entre a filiação dos cristãos, que tem origem na adoção, e a de Jesus, que se origina do fato de ele ser “o Filho do Deus” (Rm 32)” (MACGRATH, 2010, p. 408). A Bíblia nos mostra que Jesus todos os atributos divinos. Vejamos:

JESUS POSSUI OS ATRIBUTOS DIVINOS

REFERÊNCIAS

Eternidade

(Mq 5.2; Is 9.6; Cl 1.17; Jo 1.1; Ap 1.11)

Onipotência

(Mt 28.18; Lc 4.35,36,41)

Onipresença

(Mt 28.20; 18.20; Ef 1.23)

Onisciência

(Jo 2.24; 4.16-19; 6.64; Mc 2.8; Lc 22.10.12; 5.4-6)

Imutabilidade

(Hb 1.12; 13.8)

Deve destacar-se ainda que Jesus tinha também as prerrogativas divinas, tais como: poder para perdoar pecados (Mt 9.2; Lc 7.48); receber adoração (Mt 8.2; 9.18; 15.25; Mc 5.6; 9.38; Ap 5.8; 5.13); autoexistência (Jo 5.26).

  • Natureza humana. A expressão “Filho do Homem” é usada pelos escritores dos evangelhos sinóticos 69 vezes aludindo a humanidade do Cristo (Mt 9.6; 12.8; Mc 8.31; Lc 9.56; 12.8). João introduz o evangelho dizendo que “o Verbo era Deus” (Jo 1.1-c), mas também que “o Verbo se fez carne” (Jo 1.14-a). O mesmo apóstolo diz que na ceia “recostara sobre o seu peito” (Jo 21.20); e, que “ouviu”, “viu”, “contemplou”, e, “tocou” o Verbo da Vida (Jo 1.1). Paulo, por sua vez, declarou que Jesus “que, sendo em forma de Deus […] esvaziou-se a si mesmo […] fazendo-se semelhante aos homens” (Fp 2.6,7). Os escritores do NT deixaram claro que Jesus tinha todos os atributos físicos dos homens, a saber: ele nasceu de uma mulher (Rm 1.3; Gl 4.4); cresceu fisicamente (Lc 2.52); dormiu (Mt 8.24); comeu (Lc 24.43); sentiu fome (Lc 4.2); sede (Jo 4.7; 19.28); teve cansaço físico (Jo 4.6); chorou (Jo 11.35); sorriu (Lc 10.21) e, foi tentado (Mt 4.1; Lc 22.28; Hb 4.15). Ao se fazer homem, Jesus tornou-se tríplice, constituído de corpo (Mt 26.12; Hb 10.5), alma (Is 53.11,12; Mt 26.38; Jo 12.27), e, espírito (Mt 50).

CONCLUSÃO

As promessas messiânicas feitas no AT tiveram seu cumprimento cabal na pessoa de Jesus de Nazaré. Ele é o Filho de Deus, o Senhor e o Salvador do mundo. Ele é a imagem do Deus invisível, pois tem em si mesmo a natureza divina e humana. Portanto, qualquer outro ensinamento contrário ao que a Bíblia ensina deve ser considerado espúrio.

REFERÊNCIAS

  • ANDRADE, Claudionor de. Dicionário Teológico.
  • FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo Dicionário da Língua Portuguesa.
  • GILBERTO, Antonio, et al. Teologia Sistemática Pentecostal.
  • MCGRATH, Alister E. Teologia sistemática, Histórica e Filosófica.
  • STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD.

Fonte: http://www.adlimoeirope.com

 

Anúncios

Obrigado pela visita, volte sempre!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s