O perigo das obras da carne

  FLAG SPAINFLAG RUSSIANFLAG USAFLAG FRANCEFLAG GREECEFLAG GERMANYFLAG KOREANFLAG JAPANFLAG ITALYFLAG ISRAELFLAG CHINAFLAG INDIA

1º TRIMESTRE 2017

AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO

Como o crente pode vencer a verdadeira batalha espiritual travada diariamente

COMENTARISTA: Osiel Gomes

obas-da-carne

LIÇÃO 3 – O PERIGO DAS OBRAS DA CARNE – (Lc 6.39-49)

INTRODUÇÃO

Nessa lição teremos a oportunidade de definir alguns termos importantes para compreender melhor o ensinamento paulino sobre as obras da carne, faremos uma rápida descrição dos pecados citados na lista aos gálatas, e por fim, pontuaremos qual deve ser a conduta do verdadeiro cristão para vencer a natureza pecaminosa.

I – DEFININDO ALGUNS TERMOS 

1.1 Concupiscência. Do grego “epithumia”, que denota “desejo forte, desordenado” de qualquer tipo seja bom ou ruim, sendo frequentemente especificado por algum adjetivo. A palavra é usada em referência a um desejo bom somente em (Lc 22.15; Fp 1.23; 1 Ts 2.17), em todos os outros lugares têm um sentido negativo referindo-se aos maus desejos que estão prontos para se expressar (Rm 13.14; Gl 5.16,24; Ef 2.3; 2 Pe 2.18; 1 Jo 2.16) (VINE, 2002, p.487 – acréscimo nosso).

1.2 Carne. A palavra grega “sarx”, “carne”, tem vários significados na Bíblia, principalmente nas epístolas. Pode significar fraqueza física (Gl 4.13), o ser humano (Rm 1.3), o pecado (Gl 5. 24), os desejos pecaminosos (Rm 8.8). O contexto quando corretamente interpretado determina o significado da palavra. No texto aos gálatas significa o conjunto de impulsos pecaminosos que dominam o homem natural; também é frequentemente usado para se referir à “natureza pecaminosa” do homem; a “velha natureza”, a inclinação natural para o que desagrada a Deus; herança do pecado que recebemos de nossos pais Adão e Eva (Sl 51.5; Rm 6.6,12, 19; 7.5,18; 2 Co 1.17; Gl 5.13; Ef 2.3; Cl 2.11,18) (GOMES, 2016, p.9). “Por ser derivada de Adão, esta natureza caída é corretamente chamada de natureza adâmica” (CHAFFER, 2003, p.519).

1.3 Corpo. Do grego “soma”, que indica tanto o corpo humano, bem como os corpos dos animais (Tg 3.3; Hb 13.11), e até mesmo, corpos celestiais (1 Co 15.35-44). Sobre o corpo ainda podemos destacar: (a) Jesus ensinou a importância secundária do corpo (Mt 6.25-34); e (b) Paulo fala que o corpo do crente é habitação do Espírito Santo (1 Co 6.19) (NORMAN, 2007, p.734 – acréscimo nosso).

II – AS OBRAS DA CARNE E SEUS RESULTADOS

Paulo diz: “Porque as obras da carne são manifestas […]” (Gl 5.19). A palavra traduzida por “conhecidas”, significa “claro e manifesto”. “A carne propriamente dita, ou seja, a natureza pecaminosa é secreta e invisível; mas as suas obras, as palavras e atos pelos quais se manifesta, são públicos e evidentes” (STOTT, 2007, p.134). Por mais que alguém tente negar a pecaminosidade do homem, as obras da carne é a clara evidência da sua existência. Há várias listas de pecados semelhantes ao que o apóstolo faz referência na epístola aos gálatas (Rm 1.18-32; 1 Co 5.9-11; 6.9; 2 Co 12.20,21; Ef 4.19; 5.3-5; Cl 3.5-9; l Ts 2.3; 4.3-7; l Tm 1.9,10; 6.4,5; 2 Tm 3.2-5; Tt 3.3,9,10). Essa lista, embora extensa, não é exaustiva, uma vez que Paulo conclui dizendo: “[…] e coisas semelhantes a estas” (Gl 5.21). Por uma questão didática, os pecados dessa lista são classificados em algumas áreas, vejamos uma rápida descrição das obras da carne à luz da epístola de Paulo aos gálatas 5.19-21:

2.1 Pecados de ordem moral

Prostituição – a palavra grega usada é “pornéia”, que abrange todo o tipo de impureza sexual. Aqui estão incluídos todo tipo de pornografia, como quadros, filmes, produções pornográficas. Verifique ainda outros textos que apresentam a mesma expressão: (Mt 5.32, 19.9, At 15.20,29, 21.25, 1 Co 5.1).

Impureza – a palavra grega “akatharsia” se refere aos pecados sexuais, atos pecaminosos, vícios e também pensamentos e desejos impuros. Outros textos que usam a mesma expressão são: Efésios 5.3, Colossenses 3.5.

Lascívia – é a palavra grega “aselgeia”, que é a sensualidade. É seguir as próprias paixões a ponto de perder a vergonha. É a porta aberta para uma vida de dissolução completa, controlada totalmente pelas paixões carnais.

2.2 Pecados de ordem religiosa

Idolatria – do grego “eidolatria”, é a adoração a espíritos, pessoas ou ídolos, ou a confiança em pessoas, instituições ou pessoas, atribuindo-lhe força e poder.

Feitiçarias – o termo grego é “pharmakeia”, que envolve a dominação de espíritos, magia negra, adoração de demônios e o uso de drogas e outros materiais, na prática da feitiçaria. (Êx 7.11,22; 8.18; Ap 9.21; 18.23).

Heresias – do grego “hairesis”, significa introduzir ensinos cismáticos na congregação sem qualquer respaldo na Palavra de Deus, como em Rm 16.17.

2.3 Pecados de ordem social

Inimizades – a palavra grega “echthra” envolve intenções e ações fortemente hostis; antipatia e inimizade extremas.

Porfias – do grego “eris”, abrange as brigas, oposição, luta por superioridade e pode ser encontrado também em Rm 1.29; 1 Co 1.11; 3.3.

Emulações – no grego “zelos” fala de ressentimento, inveja amargurada do sucesso dos outros. Outros textos: Rm 13.13; 1Co 3.3.

Iras – do grego “thumos” é a palavra grega que significa a ira ou fúria explosiva que irrompe através de palavras e ações extremamente violentas.  Cl 3.8.

Pelejas – do grego “eritheia” é a ambição egoísta e a cobiça do poder, que pode ser encontrada também em 2 Co 12.20; Fp 1.16,17.

Dissensões – do grego “dichostasia”, diz respeito aos grupos divididos dentro da congregação, formando conluios egoístas que destroem a unidade da igreja Deus sempre se preocupou com a unidade do seu povo (1Co 11.19).

Invejas – aqui encontramos o termo “fthonos”, significando a antipatia ressentida contra outra pessoa que possui algo que não temos e queremos. É a inconformidade pois “ele tem e eu não!”.

Homicídios – o termo grego “phonos” significa matar o próximo por perversidade. A tradução do termo “phonos” na Bíblia Almeida Revista e Atualizada (ARA), está embutida na tradução de “methe”, a seguir, por tratar-se de práticas conexas.

Bebedices – continuando a ideia anterior, “methe” faz referência ao descontrole das faculdades físicas e mentais por meio de bebida embriagante.

Glutonarias – do grego, “komos” diz respeito às diversões, festas com comida e bebida de modo extravagante e desenfreado, envolvendo drogas, sexo e coisas semelhantes.

III – A CONDUTA CRISTÃ VERSUS AS OBRAS DA CARNE

Embora tendo nascido de novo e regenerados por meio da ação do Espírito Santo (1 Pe 1.23; Tg 1.18), e possuindo uma nova natureza, precisamos entender que há um conflito interior que é comum a todo salvo em Cristo Jesus (Gl 5.17); fomos salvos da condenação do pecado (Rm 8.1) do poder do pecado (Rm 8.2), mas não da presença do pecado (Rm 7.17-20). No entanto, temos recursos suficientes para vencer a inclinação da velha natureza.

COMO VENCER A CARNE
Orando e vigiando (Mt 26.41) Renunciando a si mesmo (Gn 39.7-12)
Tomando toda a armadura de Deus (Ef 6.10-18) Refugiando-se em Jesus (Hb 2.18)
Evitando a ociosidade (2 Sm 11.1; 2 Pe 1.8) Sujeitando-se a Deus (Tg 4.7a)
Evitando tudo que possa levar a tentação (Pv 27.12) Resistindo ao Diabo (Tg 4.7b)
Lendo e meditando na Palavra de Deus (Js 1.7,8) Sendo controlado pelo Espírito Santo (Gl 16,18,25)

CONCLUSÃO

Quem anda no Espírito, não necessita satisfazer a concupiscência da carne. Age como um cidadão dos céus e investe no céu (Cl 3.1), não necessitando da lei (Gl 5.16). Carne e espírito são dois extremos existentes em nós, e satisfazer a carne significa egoísmo, satisfazer o espírito é altruísmo (Gl 5.17). Guiar-se pelo Espírito é desfrutar da plena liberdade, é esquecer-se que há lei (Gl 5.18).

REFERÊNCIAS

  • CHAMPLIN, R. N. Dicionário de Bíblia, Teologia e Filosofia. HAGNOS.
  • GOMES, Oziel. As obras da Carne e o Fruto do Espírito Santo. CPAD.
  • STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD.
  • STOTT, John. A Mensagem aos Gálatas.
  • VINE, W.E et al. Dicionário Vine. CPAD.

Fonte: https://ieadpe.org.br/

Anúncios

Obrigado pela visita, volte sempre!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s