Sinais que antecedem a volta de Cristo

  FLAG SPAINFLAG RUSSIANFLAG USAFLAG FRANCEFLAG GREECEFLAG GERMANYFLAG KOREANFLAG JAPANFLAG ITALYFLAG ISRAELFLAG CHINAFLAG INDIA

1º TRIMESTRE 2016

O FINAL DE TODAS AS COISAS

Esperança e glória para os salvos

COMENTARISTA: Pr. Elinaldo Renovato

governoanticristo

LIÇÃO 02 – SINAIS QUE ANTECEDEM A VOLTA DE CRISTO – (Mt 24.3-8; 11-14)

INTRODUÇÃO

Embora o Senhor Jesus não tenha revelado o dia de Sua vinda, em seu sermão profético, proferido no monte das Oliveiras, Ele mencionou diversos sinais que ocorreriam no mundo, antes daquele grande e glorioso Dia! Semelhantemente, os apóstolos também mencionaram diversos sinais que antecederiam a Volta de Cristo. Nesta lição, estudaremos alguns dos muitos sinais que evidenciam o breve retorno de Cristo.

I – O SERMÃO DO MONTE DAS OLIVEIRAS E OS SINAIS DA VOLTA DE CRISTO

O sermão profético de Jesus no monte das Oliveiras, foi proferido como resposta a três questionamentos dos discípulos: “Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo?” (Mt 24.3). Jesus, então, mencionou uma série de sinais que ocorreriam no mundo antes de Sua vinda, tais como: falsos cristos, falsos profetas, fome, epidemias, terremotos, aumento da iniquidade e esfriamento do amor, além de outros. Embora estes sinais estejam relacionados mais especificamente à segunda fase de Sua vinda, ou seja, a vinda de Jesus em glória (Mt 24.40), podemos afirmar que eles também ocorrerão nos dias que antecedem ao Arrebatamento da Igreja, como os que estão acontecendo em nossos dias.

II – O QUE SÃO OS SINAIS DOS TEMPOS

Segundo o pastor Claudionor Corrêa de Andrade (ANDRADE, 2006, p. 333): “São o fiel cumprimento das profecias bíblicas, nos mais diversos setores da vida religiosa, política e social da humanidade, bem como no âmbito dos fenômenos naturais”, que tem por objetivo três coisas: a) Alertar a Igreja quanto à proximidade da volta de Cristo; b) Advertir os incrédulos, a fim de que se arrependam e tomem parte através do arrebatamento; e c) Mostrar a soberania de Deus sobre todas as coisas, evidenciando sempre a supremacia de seu reino.

III – SINAIS NA ÁREA RELIGIOSA

3.1 Falsos Cristos (Mt 24.5). O surgimento de falsos Cristos é um prenúncio dos tempos do fim (Mt 24.24; Mc 13.22). Muitos enganadores tem se levantado dizendo ser o próprio Cristo, o Filho de Deus reencarnado. Um dos mais conhecidos é Henry Crist, que em 1982 fundou a Suprema Ordem Universal da Santíssima Trindade. Ele costuma vestir-se de túnica branca, manto vermelho e possui uma coroa de espinhos na cabeça. Ele costuma aparecer na mídia, dar entrevista e conscientizar a população de sua missão. Henry Crist confessa que foi um homem pecador até 1969, quando Deus revelou a sua identidade e, então, passou a viver de acordo com o dom de Deus. Ele afirma que tem seguidores em mais de trinta países. Como advertiu o Senhor Jesus: “Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos” (Mt 24.5).

3.2 Falsos Profetas (Mt 24.11). Se um profeta é um mensageiro divino ou um porta voz de Deus, consequentemente, um falso profeta é alguém que de forma enganosa e fraudulenta fala em nome dEle. Embora os falsos profetas tenham existido desde os tempos bíblicos (Dt 18.21,22; II Cr 18.4-7, 18-22; Jr 15.15; 20.1-6; 26.8-11; Am 5.10; II Pe 2.1-3,12; I Jo 2.22; 4.1), eles estão se tornando cada vez mais comum em nossos dias, em cumprimento a Palavra de Deus. Diariamente podemos ver estes falsos profetas através da mídia, pregando um falso evangelho, baseado em novas ideologias e falsas teologias, profetizando mentiras, vendendo bênçãos, tornando-se mercantilistas da fé e construindo grandes impérios às custas da ingenuidade de seus “mantenedores” ou “parceiros” ministeriais. Como disse o Senhor Jesus: “E surgirão muitos falsos profetas e enganarão a muitos” (Mt 24.11; Mc 13.22).

3.3 Apostasia (ITm 4.1; IITm 4.3). “O termo “apostasia”, do grego, “apo”, que significa “fora” e “histemi”, que quer dizer: “colocar-se”, significa “afastamento” ou o “abandono premeditado e consciente da fé cristã” (ANDRADE, 2006 p. 56). No AT, a apostasia ocorreu, principalmente, quando Israel deixou de servir e adorar ao Único Deus Verdadeiro (monoteísmo) e passou a prestar culto a outros deuses (politeísmo), como podemos ver em (Êx 32.1-18; II Rs 17.7-23; Is 1.2-4; Jr 2.1-9). No NT, o termo aparece duas vezes com o sentido de cortar o relacionamento salvífico com Cristo, ou apartar-se da união vital com Ele (At 21.21; II Ts 2.3; Hb 3.12). Logo, apostatar significa rejeitar, depois de haver crido nos ensinos de Cristo, e passar a crer em doutrinas contrárias (I Tm 4.1; II Tm 4.3). Sendo assim, a apostasia só é possível para quem já experimentou a salvação (Lc 8.13; Hb 6.4,5). Embora a apostasia tenha ocorrido também no passado, podemos afirmar que ela ocorrerá com mais frequência nesses dias que antecedem a vinda de Cristo!

3.4 Escarnecedores (Jd 1.17,18). O apóstolo Pedro predisse que nos últimos dias surgiriam escarnecedores que andariam segundo a sua própria concupiscência e negariam a vinda do Senhor (II Pe 3.3,4). Escarnecer: significa “zombar”, “criticar”, “ridicularizar”. Embora muitos escarnecedores tenham surgido no passado (Mt 27.29,31,41; Lc 23.11,36; At 17.32) eles estão se tornando cada vez mais comum em nossos dias, principalmente por parte dos ateus, céticos e incrédulos, que zombam da Bíblia e escarnecem do evangelho. O que não dizer da “parada gay” onde a fé cristã foi ridicularizada e os símbolos do cristianismo profanados em praças públicas, numa clara e evidente demonstração de desrespeito e preconceito para com os evangélicos. Como disse o apóstolo Judas: “Mas, vós, amados, lembrai-vos das palavras que vos foram preditas pelos apóstolos de nosso Senhor Jesus Cristo, os quais diziam que, no último tempo, haveria escarnecedores que andariam segundo as suas próprias concupiscências” (Jd 1.17,18).

IV – SINAIS NA ÁREA SOCIAL

4.1 Fome (Mt 24.7; Mc 13.8; Lc 21.8). A fome é outro sinal da vinda de Cristo, e embora a fome tenha ocorrido no mundo desde os tempos remotos (Gn 26.1; 41.30,54; Êx 16.3; II Sm 21.1; II Rs 6.25; At 11.28), ela cresce a cada dia no mundo. “Hoje, calcula-se que 800 milhões de pessoas passam fome no mundo. Quatrocentos e sessenta milhões estão por morrer de inanição. Estima-se que trinta pessoas morrem de fome por minuto no mundo e que 60% dos africanos tem a sua disposição menos alimento que a quantidade diária que a ONU considera a mínima necessária para sobreviver” (LIETH, 2005, p. 189).

4.2 Epidemias (Mt 24.7). Jesus também falou acerca de pestes ou epidemias que haveria no mundo antes de Sua vinda. Apesar do avanço tecnológico e científico em todo o mundo e do desenvolvimento da indústria farmacêutica, as doenças e epidemias crescem assustadoramente, em cumprimento as palavras do Senhor Jesus. “Segundo um relatório da Organização Mundial de Saúde, por exemplo, a tuberculose e o agente da malária estão avançando novamente com desconhecida agressividade. A cólera e a febre amarela aparecem em regiões que eram consideradas seguras. Somam-se a elas doenças infecciosas completamente novas” (LIETH, 2005, p. 189). Atualmente, o Brasil vive uma epidemia de dengue, chikungunya e zika vírus, doenças transmitidas pelo mosquito aedes aegypti. Segundo o site UOL Notícias Ciência e Saúde, foram identificados 1,5 milhão de casos de dengue no país de janeiro a novembro deste ano, um aumento de 176% em comparação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 555,4 mil casos.

V – SINAIS NA ÁREA POLÍTICA E NO MUNDO

5.1 Guerras e rumores de guerras (Mt 24.6; Mc 13.7; Lc 21.9). Outro sinal da vinda de Cristo são as guerras e os conflitos armados, onde podemos citar o avanço do grupo radical islâmico e outros como exemplos. Apesar de as guerras existirem desde os tempos mais remotos (Gn 14.2; Êx 17.1-15; II Rs 3.7), nos últimos anos elas vêm ocorrendo com muito mais intensidade. Nunca na história da humanidade, o homem investiu tanto em fabricação de instrumentos de guerra, bombas atômicas e armas nucleares. E, o que parecia ser a solução para a paz mundial, trouxe na verdade prejuízos irreparáveis à humanidade e os chefes e governantes das nações perderam completamente o controle sobre as guerras. Segundo o site G1, somente a guerra na Síria matou mais de 240 mil pessoas desde março de 2011 e mais de 54 milhões de pessoas buscam desesperadamente refúgio em outros países.

5.2 Terremotos e inundações (Mt 24.7; Mc 13.8; Lc 21.11). Jesus também falou acerca dos terremotos que ocorreriam no mundo antes de Sua vinda. “Do século I ao século XVI, houve menos de dez terremotos a cada cem anos. No século XVII, houve dez terremotos, indicando aumento significativo. No século XIX foram registrados 15 terremotos na terra; no século XX, o número de abalos sísmicos subiu para quase 100 por ano, e, entre 1970 a 1979, ocorreram 1153 tremores de terra. Nos últimos anos, estima-se que ocorram de 300.000 a 500.000 terremotos por ano, embora que a maior parte deles são imperceptíveis aos seres humanos e detectados pelos equipamentos de medição de intensidade sísmica (RENOVATO, 2015, p. 29). Cientistas e sismólogos em todo o mundo, estão tentando descobrir por que os terremotos ocorrem, cada vez com mais frequência em menos tempo, no mundo. Mas, nós sabemos: Jesus está voltando!

5.3 O retorno de Israel à sua terra (Ez 37.1-28). Em seu sermão profético, Jesus disse: “Olhai para a figueira e para todas as árvores. Quando já começam a brotar, vós sabeis por vós mesmos, vendo-as que está perto o verão” (Lc 21.29,30). O retorno do povo judeu à sua terra é um dos sinais dos tempos do fim. “Por causa da rejeição ao Messias, Deus permitiu que Jerusalém fosse invadida pelas tropas romanas no ano 70 d.C. e o povo judeu foi disperso pelo mundo. Mas, depois de quase vinte séculos, o povo judeu pôde voltar à sua terra. “Em maio de 1948, por desígnio de Deus, e intermédio da ONU, Israel foi restabelecido como Estado soberano e independente, com direito a retornar à sua terra. Isaías profetizou: Poder-se-ía fazer nascer uma terra num só dia? Nasceria uma nação de uma só vez? Mas Sião esteve de parto e já deu à luz seus filhos.” (Is 66.8) (RENOVATO, 2015, p. 25).

5.4 Outros Sinais. A Bíblia menciona ainda outros sinais dos tempos do fim, tais como: o progresso científico (Dn 12.4; Na 2.4); o aumento da iniquidade e o esfriamento do amor (Mt 24.12); tempos difíceis e trabalhosos (II Tm 3.1-5; Tg 5.1-8); perseguição física e ideológica ao povo de Deus (Mt 24.9; Mc 13.9-13).

CONCLUSÃO

Os sinais dos tempos do fim, que antecedem ao retorno de Cristo estão se cumprindo em nossos dias. Quando a midia anuncia estes sinais, está dizendo: Jesus está voltando. Podemos dizer, então: Maranata, ora vem Senhor Jesus!

REFERÊNCIAS

  • ICE, Thomas. Profecias de A a Z. ACTUAL.
  • LAHAYE, Tim. Enciclopédia Popular de Profecia Bíblica. CPAD.
  • LIETH, Nobert. O Sermão Profético de Jesus. ACTUAL.
  • RENOVATO, Elinaldo. O Final de Todas as Coisas. CPAD.
  • STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD.
  • ZIBORDI, Ciro Sanches. Teologia Sistemática Pentecostal. CPAD.

Fonte: REDE BRASIL

Enriqueça ainda mais suas aulas com esses comentários: Clique na imagem abaixo.

DANIEL_E_APOCALIPSE_dicionarioclaudionor+capa.LEIA OU BAIXE AQUImanual de escatologiaapocalipse-versculo-por-versculoBíblia e o futuro-g

Anúncios

Obrigado pela visita, volte sempre!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s