A mulher virtuosa

        

sabedQUARTO TRIMESTRE DE 2013ensinador

SABEDORIA DE DEUS PARA UMA VIDA VITOROSA

COMENTARISTA: JOSE GONÇALVES

mulher-virtuosa

LIÇÃO 08 – A MULHER VIRTUOSA – (Pv 31.10-21,23-29)

INTRODUÇÃO

Nesta lição estudaremos acerca da mulher virtuosa com todas as suas qualidades descritas no capítulo 31 do livro de Provérbios. Este capítulo é uma poesia em estilo acróstico, em que a primeira letra de cada verso corresponde à primeira letra do alfabeto hebraico. Veremos que a mulher virtuosa se destaca como serva de Deus, como esposa e como mãe, que trabalha arduamente para prover o sustento e para promover o bem-estar de seu lar, por isso o seu valor excede o de rubis.

I – A MULHER VIRTUOSA COMO ESPOSA

O primeiro aspecto da virtude da mulher descrita pelo rei Lemuel diz respeito à sua postura como esposa. Tal postura reflete o alto padrão a ser seguido por todas as mulheres que servem a Deus.

1.1 O privilégio do marido (31.10). O sábio compara a alegria, a exultação de alguém que acha uma joia de valor, com o privilégio de alguém que encontrou uma mulher virtuosa. Numa outra versão, o texto de Pv 31.10 está assim descrito: “Se você encontrar uma esposa fiel e dedicada, achou um tesouro mais valioso que ouro e pedras preciosas”. Interessante que na Versão Corrigida de Almeida, aparece o termo “rubins”. O rubi natural é uma pedra rara e bastante cara, diferente dos rubis artificiais, que são bem mais comuns e baratos. A mulher virtuosa é comparada ao rubi por ser difícil de encontrar, tal como uma joia rara o é, e também por ter um valor inestimável. Chega-se a afirmar também que o rubi somente é ultrapassado pelo diamante em termos de dureza, o que nos mostra que aquele que casar com uma mulher virtuosa terá um casamento firme e duradouro.

1.2  A segurança do marido (31.11). Este versículo diz que o coração do marido está confiado na mulher virtuosa. O termo hebraico para “confiado”, nesse texto é “batah”, que significa “correr em busca de refúgio, estar seguro, confiante, protegido, sem temor”. A continuação do versículo também vai nos mostrar que essa despreocupação do marido está relacionada à provisão que a mulher lhe traz: “…pois ela nunca deixará faltar nada para ele” (Pv 31.1b – NTLH – A Bíblia da Nova Tradução da Linguagem de Hoje). Ela de fato pode ser comparada a um rubi, pois ela traz riquezas ao seu marido.

1.3 O bem-estar do marido (31.12). A palavra hebraica traduzida como “bem”, é tobh. Quando o sábio diz que a mulher virtuosa faz bem ao seu marido, está dizendo, à luz do original, que ela procura agradar-lhe, fazendo o que é melhor a ele, sendo generosa com ele, fazendo-o prosperar, conduzindo-o a uma vida de contentamento. Essa mulher vai dedicar os seus cuidados, as suas forças e o seu amor ao esposo, e isso durante toda a sua vida. Podemos afirmar que a mulher virtuosa estabelece como meta para a sua vida, promover o bem-estar do seu marido.

1.4  O louvor do marido (31.29). O marido fica maravilhado com a excelência de sua esposa. Ela havia ultrapassado a todas as demais mulheres de sua geração, ainda que estas também fossem virtuosas. Com essa declaração, o marido, além de elogiá-la, também demonstra intenso afeto. É como se ele só tivesse olhos para a sua amada.

II – A MULHER VIRTUOSA COMO MÃE TRABALHADORA

Depois de observarmos a virtuosidade desta mulher descrita em Pv 31 no que diz respeito ao seu casamento, podemos ver agora um outro aspecto de sua virtuosidade. Ela era uma excelente mãe.

2.1 Ela é trabalhadora. Em Pv 31.13, o rei Lemuel diz que a mulher virtuosa busca lã e linho e trabalha de boa vontade. O termo hebraico para trabalhar é asah, e significa: “fazer, executar, realizar, completar”. O detalhe é que esta mulher não apenas trabalhava, ela trabalhava de boa vontade. A expressão boa vontade é a tradução do termo hebraico hephes, que significa: “prazer, desejo, coisa valiosa, agradável, deleitosa, bom grado”. Para esta mulher, o trabalho era algo deleitoso, prazeroso, valioso, algo que ela realizava de bom grado. Esse termo é usado para descrever o prazer de Deus no seu trabalho (Is 46.10; 48.14). Essa mulher era bem diferente dos preguiçosos, contra os quais há muitas advertências e repreensões no livro de provérbios (Pv 6.6,9; 13.4; 19.24; 21.25; 22.13). A prova de sua disposição para trabalhar, está no fato dela se levantar “ainda de noite”. O termo hebraico para noite nos leva a entender que se está falando da madrugada. Ela se levantava cedo para trabalhar. O texto de Pv 31.17 diz: “Ela está sempre disposta e não foge do trabalho” (NTLH).

2.2  Ela é boa administradora. A mulher virtuosa sabe exatamente como prosperar e como administrar da forma correta tudo o que tem. O texto de Pv 31.16 nos leva a entender que ela sabe negociar. Certamente depois de economizar, ela compra um terreno e planta uma horta com o dinheiro do seu próprio trabalho. Então, além de conseguir economizar, ela sabe administrar o que tem de tal forma que não se assusta nem mesmo diante de crises futuras (Pv 31.21,25). Por isso, é comparada a um navio mercante que traz mantimentos de longe (Pv 31.14). O versículo 18 vai nos mostrar que ela ajuda no sustento de sua casa, trabalhando até altas horas da noite. Além disso, ajuda aos necessitados com o seu dinheiro (31.19,20). A mulher virtuosa de Pv 31.10 acorda muito cedo e dorme tarde, pois a sua lâmpada ou lamparina não se apaga de noite (31.18). Isso pode se referir a um costume de manter as lâmpadas acesas a noite inteira. O significado é que ela tem abundância de azeite, isso a faz ser uma mulher prudente (Mt 25.4).

2.3  Ela governa bem a sua casa. Em Pv 31.27 está escrito: “Olha pelo governo de sua casa e não come o pão da preguiça”. O termo hebraico traduzido como “olha”, é saphah e significa: “investigar a distância, observar, estar sobre, vigiar, espiar, ficar esperando, estar de guarda, atalaia”. A mulher virtuosa foi posta como atalaia de sua casa. Ela tem a capacidade de observar cada membro da família e perceber antecipadamente quando algum perigo ou ameaça os rodeiam, assim como faziam os atalaias em Israel (II Rs 9.17,18,20). Temos no próprio Deus e em alguns profetas, exemplos de atalaias (Sl 121; 127.1; Ez 3.17; 33.2,6,7). Que sejamos atalaias de nossos lares.

 

2.4  Ela é uma excelente mãe. A mulher virtuosa desempenha de tal forma o seu papel de mãe que os seus filhos a louvam, dizendo que ela é “bem-aventurada” (Pv 31.28). Essa expressão no hebraico é asar ou aser, que significa “serequilibrado, correto, feliz, próspero, abençoado”. Além de reconhecer que sua mãe era muito feliz, os seus filhos reconheciam a sua retidão, o seu caráter íntegro. Ela era admirada e respeitada pelos filhos. O marido também a louvava (31.28,29).

 

III – CONTRASTE ENTRE A MULHER VIRTUOSA E A MULHER ADÚLTERA

Ao lermos o capítulo 31 de Provérbios, ficamos admirados com a excelência de caráter manifestada pela mulher virtuosa. São inúmeras as suas qualidades, as suas virtudes. Ela é bem diferente da mulher descrita principalmente nos capítulos 6 e 7 deste livro, cujo caráter é totalmente deformado. Vejamos o contraste entre elas:

 

MULHER VIRTUOSA

   

MULHER ADÚLTERA

   
 

Tem a natureza inclinada a fazer o bem (Pv 31.12,20)

   

Tem a natureza má (Pv 6.24)

   
 

Veste-se de força e glória (Pv 31.25)

   

Veste-se de forma indecente e é astuta (Pv 7.10)

   
 

É íntegra e tem a confiança do marido (Pv 31.11,12)

   

É sedutora (Pv 7.25)

   
 

Usa palavras sábias (Pv 31.26)

   

Usa de palavras enganosas (Pv 6.24; 7.5,21)

   
 

É respeitada pelo marido, filhos e sociedade (Pv 31.23,28,29)

   

É descarada (Pv 7.13-17)

   
 

 
 

É bondosa e misericordiosa (Pv 31.19,20)

   

É covarde (Pv 23.27,28)

   

IV – ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DA MULHER VIRTUOSA

  • Cuidam da família como Rute (Rt 1.14-18);
  • São altruístas como rainha Ester (Et 4.16);
  • São submissas ao marido como Sara (I Pe 3.1-6);
  • São instrumentos de Deus como Débora (Jz 4.4);
  • São sábias como Abigail (I Sm 25.3);
  • São humildes como Maria (Lc 1.48);
  • São santas como Isabel (Lc 1.5,6);
  • Criam seu filho no temor do Senhor como Eunice (II Tm 1.5; 3.15).
  • Fazem boas obras como Dorcas (At 9.36)

CONCLUSÃO

Depois de mencionar tantos relatos negativos em relação às mulheres, o livro de Provérbios encerra com uma descrição de uma mulher virtuosa, um ideal raro e extremamente incomum. Esse texto é um espelho para todas as mulheres. Ela alcançou o respeito e admiração de todos: marido, filhos e sociedade. Quem a achará?

REFERÊNCIAS

  • Bíblia de Estudo Palavras-Chave Hebraico e Grego. CPAD;
  • CHAMPLIN, Russell Norman, O Novo Testamento Interpretado versículo por versículo. vol. 5. HAGNOS;
  • KIDNER, Derek; Provérbios: Introdução e Comentário. VIDA NOVA;
  • STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD;

Fonte: rbc1.com.br/licoes-biblicas/index/

Anúncios

Obrigado pela visita, volte sempre!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s