Eu e minha casa serviremos ao Senhor

        

“A Família Cristã no Século XXI: Protegendo seu Lar dos Ataques do Inimigo”

eu-minha-casa-servir-Senhor

lição nº 13– EBD – CPAD – 2º trimestre de 2013

INTRODUÇÃO

Ao longo deste trimestre vimos que a única configuração familiar reconhecida por Deus é a que é formada homem e mulher com o propósito de procriação. Aprendemos que a família é uma instituição criada por Deus antes mesmo de fundar a Igreja, pois o Senhor criou o casamento e, como decorrência deste, instituiu a família, pois quando o Senhor criou o homem e a mulher, já a tinha em mente (Gn 2.24). Essas instituições especiais (Família e Igreja), fruto da mente do Criador, têm sido terrivelmente atacadas pelas forças do mal. Analisaremos nesta lição, alguns exemplos de famílias que escolheram servir ao Senhor e veremos quais os resultados desta feliz escolha.

capalivrofamilia

I – EXEMPLOS BÍBLICOS DE FAMÍLIAS QUE SERVIRAM AO SENHOR

A decisão de servir a Deus fielmente com a família obedecendo os preceitos de sua Palavra deve ser uma atitude mais firme possível. É necessário que uma série de atitudes sejam tomadas para que esse objetivo de servir ao senhor fielmente seja alcançado. É uma decisão que precisa haver firmeza de fé e de caráter nos membros da família, a começar dos pais que devem ser referencial para eles. Vejamos alguns modelos de famílias que serviram ao Senhor:

1.1 O exemplo de Noé. Noé tinha qualidades importantíssimas para um servo de Deus: era “varão justo” e “reto em suas gerações” (Gn 7.1). Além disso, ele tinha a “graça de Deus” (Gn 6.8). Com esses predicados, ele tinha o privilégio de “andar com Deus” (Gn 6.9). Um exemplo significante para os pais de família de hoje, que vivem num mundo cujas características morais são semelhantes às da época de Noé (Gn 6.11,12). Não obstante “todo mundo se corromper”, Noé soube dar exemplo à sua família, transmitindo-lhes os ensinamentos de Deus que os havia de livrar da destruição pelo Dilúvio (Gn 6.17). Serviu ao Senhor com sua casa, foi salvo e viu sua família escapar da destruição (Gn 6.18).

1.2 O exemplo de Abraão, Isaque e Jacó. Deus também sempre quis manifestar-se como o Deus da família. Ele se apresentou por diversas vezes como o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó. A Isaque ele dizia ser o Deus de Abraão, seu pai (Gn 26.24). A Jacó, dizia ser o Deus de seu pai Isaque e de seu avô Abraão, num convite para que o descendente andasse nos caminhos de sua família, sempre levando em conta o relacionamento. “Disse mais Jacó: Deus de meu pai Abraão, e Deus de meu pai Isaque…” (Gn 32.9).

1.3 O exemplo de Cornélio. Temos também o grande exemplo de Cornélio que era um pai e líder que junto com toda sua família ouviu a ministração da Palavra de Deus pelo apóstolo Pedro em sua casa, e que conduzia seus familiares sob as orientações das Escrituras. “E HAVIA em Cesaréia um homem por nome Cornélio… piedoso e temente a Deus, COM TODA A SUA CASA… e de contínuo orava a Deus… homem justo e temente a Deus, e que tem BOM TESTEMUNHO de toda a nação dos judeus… Então, chamando-os para dentro, OS RECEBEU EM CASA. ” (At 10.1,22,23).

1.4 O carcereiro de Filipos. Ele experimentou grande impacto na sua família em meio ao que parecia o fim para sua vida, quando pensou em suicidar-se, pôde ouvir a mensagem do evangelho poderoso de Jesus Cristo, através de Paulo e Silas na prisão daquela cidade. Abrindo as portas do cárcere, abaladas as estruturas do terrível edifício, o homem fez a pergunta que todos deveriam fazer: “Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar?” (At 16.30-31).

“E, levando-os à SUA CASA, lhes pôs a mesa; e, NA SUA CRENÇA EM DEUS, alegrou-se COM TODA A SUA CASA” (At 16.34).

1.5 O exemplo de Eunice. Uma mulher que soube educar sua família nos caminhos do Senhor Jesus Cristo. Paulo elogia a fé de Timóteo, transmitida principalmente por sua avó Lóide e por sua mãe Eunice (2Tm 1.5). Pode-se perceber, no texto, que a educação de Timóteo não era simplesmente intelectual. Sua mãe, Eunice, herdara a formação moral e espiritual de sua avó. Timóteo teve uma educação segura, fundamentada nos ensinos da Palavra de Deus. Exemplo edificante de uma família que cresceu vendo o ensino e o exemplo na liderança do seu lar. A educação de Timóteo foi destacada por Paulo em (2Tm 3.14-17).

II – SERVINDO A DEUS COM NOSSA FAMÍLIA

Deus deseja que, em cada lar, haja um ambiente espiritual que honre e glorifique o Seu Nome. Há diferença entre uma família que serve a Deus daquela que não serve. Diferença entre uma família que teme a Deus e anda nos seus caminhos daquela que não teme e não anda nos seus caminhos. Portanto, vale a pena servir a Deus, cumprir seus mandamentos e ser honesto nos dias atuais. Vejamos:

A Família que serve a Deus passa a pertencer a ele. Deus disse que a família que temesse-o e decidisse servi-lo, Ele mesmo a tomaria por possessão particular, pois, seria considerada família de Deus (Ml 3.14-17);

A família que serve a Deus passa a viver feliz. O Senhor prometeu que todos aqueles que decidissem servi-lo, temê-lo e respeitar o Seu nome, experimentariam “o sol da justiça, trazendo curas nas suas asas” (Ml 4.2) e saltariam de alegria e felicidade, assim como os “bezerros na estrebaria” que saltam de alegria e felicidade por terem sido amamentados e cuidados pela sua mãe;

A família que serve a Deus será salva. O profeta Malaquias anuncia que Deus tem um dia reservado para o grande julgamento final e esse dia “vem ardendo como fornalha e todos os soberbos e todos os que cometem impiedade serão queimados e não ficará nem raiz nem ramo” (Ml 4.1). Mas para aqueles que temem ao Senhor e o servem, para aqueles que já entregaram a sua vida nas mãos do Senhor e do Seu Filho Jesus, esses “não entrarão em julgamento, mas já passaram da morte para a vida” (Jo 5.24).

III – A FAMÍLIA QUE SERVE AO SENHOR E AMA SUA PALAVRA

A Palavra do Senhor nos apresenta dois casos bastante curiosos de duas famílias que deram diferentes valores para a Arca do Senhor. Deus deseja que, em cada lar, haja um ambiente espiritual que honre e glorifique o Seu Nome.

Vejamos:

A família de Abinadabe. A Bíblia nos mostra que a família de Abinadabe não foi abençoada durante os 20 anos em que a arca permaneceu em sua casa. Então vieram os homens de Quiriate-Jearim, e levaram a arca do SENHOR, e a trouxeram à casa de Abinadabe… E sucedeu que, desde aquele dia, A ARCA FICOU em Quiriate-Jearim, e tantos dias se PASSARAM QUE ATÉ CHEGARAM VINTE ANOS…” (1Sm 7.1-2; 2Sm 1-4; 1Cr 13.1-7). Porque a família de Abinadabe não deu importância à presença de Deus em sua casa; não deu importância ao seu conteúdo, sua origem, seus significados e seus efeitos. É como se nos dias de hoje, tivesse perdido o sentido o culto da família, a participação nos estudos na EBD, o envolvimento com os grupos de evangelismo, a comunhão entre irmãos, a Mesa da Ceia do Senhor;

A família de Obede-Edom. A Bíblia também nos apresenta a casa de Obede-Edom, que ao contrário da casa de Abinadabe foi muito abençoada durante os três meses em que a Arca permaneceu em sua casa. “Por isso Davi não trouxe a arca a si, à cidade de Davi; porém a fez levar à casa de Obede-Edom, o giteu. Assim ficou a arca de Deus com a família de Obede-Edom, três meses em sua casa; e o Senhor ABENÇOOU A CASA de Obede-Edom, e tudo quanto tinha” (I Cr 13.13-14). Passaram-se três meses e chegou uma boa notícia aos ouvidos de Davi: “Abençoou o Senhor a casa de Obede-Edom, e tudo quanto tem, por AMOR da arca de Deus…”  (II Sm 6.11-12).

IV – JOSUÉ E SUA FAMÍLIA COMO EXEMPLOS

Nossa família é o maior patrimônio que possuímos. Bens, diplomas e sucesso profissional perdem o significado sem a felicidade de sua família. Na verdade, nenhum SUCESSO compensa o FRACASSO na família. Não podemos construir nossa felicidade sobre os escombros da nossa família. Josué introduziu o povo de Israel na terra da promessa, deu testemunho diante de toda a nação que “ele e sua CASA serviriam ao Senhor” (Js 24.15). Nenhuma conquista pessoal de Josué diminuiu seu propósito de consagrar sua família a Deus. Muitas lições podemos extrair da vida de Josué, dentre elas:

Josué relembra ao povo a fidelidade de Deus (Js 24.3-13). Josué traz à memória do povo, um breve relato da história de Israel, desde a chamada de Abraão até a conquista de Canaã, com o intuito de demonstrar a fidelidade de Deus em cumprir suas promessas. Isto nos ensina sobre o dever que temos de transmitirmos às gerações futuras os feitos do Senhor e Sua fidelidade para com o seu povo (Dt 32.7; Jz 6.13);

Josué convoca o povo a temer e a servir ao Senhor (Js 24.14). Depois de ouvir o relato da história de Israel, o povo foi conclamado a lançar fora os ídolos e servir única e exclusivamente a Deus;

Josué leva o povo a tomar uma decisão (Js 24.15). Josué leva o povo a fazer uma escolha: se serviriam ao Senhor ou aos ídolos. Isto nos ensina que cada israelita tinha a liberdade de escolher a quem servir e adorar;

Josué apresenta-se como exemplo. “…porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor” (Js 24.15). A despeito da decisão dos israelitas, Josué e sua família estavam determinados a servirem a Deus. Dessa forma, ele apresenta-se como exemplo e modelo para todo o povo;

Josué fez concerto com o povo “Assim, fez Josué concerto, naquele dia, com o povo e lho pôs por estatuto e direito em Siquém” (Js 24.25). A renovação do concerto entre o Senhor e Israel importou num duplo compromisso: 1) Deus prometeu cuidar do seu povo; e 2) Os israelitas comprometeram-se a servir unicamente ao Senhor Deus. Foi um pacto permanente e mútuo entre Deus e Israel.

CONCLUSÃO

Família, é o elo mais importante de uma sociedade. É nela aonde se desenvolve o caráter, a formação primária de educação, a conduta social de um indivíduo. A família é literalmente uma oficina, aonde forja o caráter das pessoas. A Bíblia nos desafia a uma vida de fé intensa em família. Que possamos, então dizer como Josué: “Eu e minha casa serviremos ao Senhor” (Js 24.15).

REFERÊNCIAS

• ANDRADE, Claudionor de. Dicionário Teológico. CPAD.

• STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD.

• RENOVATO, A Família Cristã e os ataques do inimigo. CPAD.

PRÓXIMO TRIMESTRE

A Revista da Escola Dominical da CPAD no 3º Trimestre de 2013 – Jovens e Adultos – tratará sobre Filipenses – A humildade de Cristo como exemplo para a Igreja, sob os comentários do pastor Elienai Cabral.

O objetivo do autor é que ao estudar os temas abordados na revista, os alunos possam aprender como verdadeiramente ter a mente do nosso Senhor. E que prosseguindo para o alvo, tenham seus corações reavivados com a alegria da salvação em Cristo Jesus!

revista-escola-dominical-3-trimestre-2013-cpadTemas das Lições

Lição 01 – Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 02 – Esperança em meio à Adversidade
Lição 03 – O Comportamento dos Salvos em Cristo
Lição 04 – Jesus, o Modelo Ideal de Humanidade
Lição 05 – As Virtudes dos Salvos em Cristo
Lição 06 – A Fidelidade dos Obreiros do Senhor
Lição 07 – A Atualidade dos Conselhos Paulinos
Lição 08 – A Suprema Aspiração do Crente
Lição 09 – Confrontando os Inimigos da Cruz de Cristo
Lição 10 – A Alegria do Salvo em Cristo
Lição 11 – Uma Vida Cristã Equilibrada
Lição 12 – A Reciprocidade do Amor Cristão
Lição 13 – O Sacrifício que Agrada a Deus

Anúncios

Obrigado pela visita, volte sempre!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s