A vinha de Nabote

        

Acabe, Jezabel e a Vinha de 

Nabote. I Reis 21:1-16.

1. Nabote, o jezreelita, possuía uma vinha ao lado do palácio que Acabe… tinha. Nabote não é mencionado em nenhum outro lugar a não ser neste capítulo. Era um judeu temente a Deus, proprietário de uma vinha em Jezreel que fazia limites com o palácio de inverno do Rei Acabe.

2. Disse Acabe a Nabote: Dá-me a tua vinha. Acabe tinha, é claro, direitos legais e morais de tentar comprar a vinha de Nabote. Sua grande transgressão estava em ter deixado de respeitar o direito e privilégio do seu vizinho de recusar sua oferta. A Bíblia nada conhece da hedionda doutrina política de que o indivíduo existe para o estado.

Acabe fez uma proposta de negócio ao seu vizinho, oferecendo-lhe pagar pela propriedade em dinheiro ou trocá-la por outra vinha.

3. Guarde-me o Senhor. Nabote recusou-se, com base na religião, a vender a vinha a Acabe porque Deus proibira aos judeus de venderem sua herança de família (Lv. 25:23-28; Nm. 36:7 e segs.).

4. Então Acabe veio desgostoso e indignado para sua casa. Com modos emburrados e infantis, o rei voltou para o seu palácio, desanimado diante da recusa de Nabote.

7. Então Jezabel, sua mulher, lhe disse. Notando os ares birrentos de Acabe, Jezabel, induziu-o a lhe contar a causa dos seus problemas.

Sua resposta foi cínica e irônica: Governas tu, com efeito, sobre Israel?

Em outras palavras, você não exerce autoridade suprema? Que direito tem um dos seus súditos de lhe negar alguma coisa que você deseja? Já notamos que Jezabel era uma mulher sem consciência. Acabe, satisfeito com o interesse de sua mulher, não percebeu o caráter sinistro de suas palavras: Eu te darei a vinha de Nabote.

8. Então escreveu cartas em nome de Acabe. Isto é, cartas com a insígnia real.

9. Trazei a Nabote para a frente do povo. Uma frase técnica para dizer que ele devia ser julgado. O veredito já estava predeterminado. Seria um pseudo julgamento com um simples aspecto de justiça. Mas para que, à vista do povo, desse a impressão de ser um julgamento leal, arranjou-se duas testemunhas, conforme pedia a Lei (Dt. 17:6, 7); mas eram falsas. A acusação técnica não foi simplesmente que Nabote se opusera ao rei, mas que tinha blasfemado contra o nome de Deus, um pecado do qual a própria Jezabel era notoriamente culpada. A penalidade para tal crime, se o homem fosse justamente condenado, era o apedrejamento (Lv. 24:16; Jo. 10:33). Depois de morta a vítima, costumava-se levantar uma pilha de pedras sobre a sua sepultura como testemunho de como morrera e o porquê.

11. Os homens de sua cidade, os anciãos e os nobres. . . fizeram como Jezabel lhes ordenara. Sempre há homens prontos a venderem seu testemunho por dinheiro a fim de que sirva aos maus propósitos daqueles que os alugam. Compare com os testemunhos dados no julgamento de Jesus (Mt. 26:60, 61). 13. E o levaram para fora da cidade e o apedrejaram. Nabote foi executado por um crime que jamais cometeu. E o Deus de toda a justiça observou a perversidade. Logo Acabe e Jezabel estariam no tribunal da eterna justiça, para serem devidamente julgados. Quando Acabe ficou sabendo que Nabote estava morto, imediatamente reclamou a vinha (v. 16).

f) A Repreensão de Elias. 21:17-29.

17. Então veio a palavra do Senhor a Elias, o tesbita. O Deus da verdade e da justiça, que vira o ato criminoso, enviava agora o seu profeta com a mensagem do juízo.  Observe que na estimativa divina Acabe era tão culpado (quanto Jezabel).

19. Mataste e ainda por cima tomaste a herança? A sombra da justiça e do inevitável juízo estendeu-se agora por sobre a casa de Acabe.

20. Já me achaste, inimigo meu? A exclamação de Acabe revelou seu desânimo; ele percebeu que o seu pecado já fora descoberto. Tarde demais ele aprendeu que Deus julga nossos pecados à luz de Seu rosto (Sl. 90:8).  Respondeu ele: Achei-te. Elias respondeu corajosamente à pergunta desesperada de Acabe e então continuou pronunciando a sentença. Acabe se transformara em desesperado escravo do pecado, conforme se deduz da explicação do profeta: Porquanto já te vendeste para fazeres o que é mau perante o Senhor.

21. Eis que trarei o mal sobre ti. A maldição pronunciada contra Acabe é idêntica àquela que foi pronunciada contra a casa de Jeroboão e contra Baasa (14:10, 11; 16:3, 4).

23. Os cães conterão a Jezabel dentro dos muros de Jezreel. Com referência ao terrível cumprimento desta profecia, veja comentário sobre II Reis 9:30-37. Por causa de seu arrependimento tardio, Acabe recebeu um pouco de respeito.

25. Ninguém houve, pois, como Acabe, que se vendeu para fazer o que era mau. Este é o sóbrio resumo que o historiador faz da vida, reinado e caráter de Acabe, filho de Onri, de Israel. Novamente vemos a figura notável mas terrível de Acabe vendendo-se como escravo de um mau senhor, com propósitos de lucro material.  Porque Jezabel, sua mulher, o instigava. Estando casado com uma perversa companheira, a filha do rei de Tiro, Acabe preferiu não resistir-lhe. Os dois principais pecados de Acabe denunciados pelas Escrituras foram uma mente mercenária e a idolatria – dois males muito intimamente ligados entre si.

27. Tendo Acabe ouvido estas palavras, rasgou suas vestes. Sinceramente arrependido, Acabe vestiu-se agora de saco e cinzas e andava cabisbaixo diante do Senhor. Este não foi um arrependimento de vida mas um afastamento temporário do pecado, para abrandamento da inevitável vingança temporal.

29. Não viste que Acabe se humilha perante mim? Mesmo um arrependimento insignificante e temporário, como este, desperta a misericórdia de Deus. As misericórdias do Senhor são infinitas. A plenitude da maldição divina não foi executada sobre Acabe como foi sobre Jezabel que não deu sinal de arrependimento.

Comentário Bíblico I reis (Moody).

Anúncios

Obrigado pela visita, volte sempre!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s