Deus é juiz de viúvas

FLAG SPAINFLAG RUSSIANFLAG USAFLAG FRANCEFLAG GREECEFLAG GERMANYFLAG KOREANFLAG JAPANFLAG ITALYFLAG ISRAELFLAG CHINAFLAG INDIA

Sl 68.5 Pai de órfãos e juiz de viúvas é Deus na sua santa morada.

Perseverando em Oração

A lei de Deus na defesa das Viúvas

Deuteronômio 25.

Se um homem morre sem filhos, o irmão dele desposará a viúva e se dela tiver um filho dar-lhe-á o nome do falecido e o considerará herdeiro deste, pois é vantajoso para a República que o bem se conserve desse modo nas famílias, e será uma consolação para a viúva viver com uma pessoa tão próxima de seu marido. Se o irmão do falecido recusar desposá-la, ela declarará diante do Sena­do que ele não se incomodou em mantê-la na família do marido nem em lhe dar filhos e que esse cunhado, a quem ela queria desposar, fez à memória do irmão a injúria de não querer saber dela. Quando o Senado o fizer vir para perguntar-lhe qual a razão disso e ele fizer alguma alegação, quer boa, quer má, ela descal­çará um dos sapatos do cunhado que a recusou e cuspir-lhe-á no rosto, dizendo que ele merece receber essa afronta porque fez grande ultraje â memória do irmão. Assim, ele sairá do Senado com essa mancha, que lhe marcará pelo resto da vida, e a mulher poderá casar-se com quem bem entender.

Deus cuidando de viúva através do profeta Elias

Quando estava próximo da porta da cidade, encontrou uma mulher que cor­tava lenha, e Deus revelou-lhe que era a que deveria hospedá-lo em casa. Ele aproximou-se dela, cumprimentou-a e rogou-lhe que lhe desse um pouco de água para beber. Ela o fez e, quando ela já se afastava, ele pediu também um pedaço de pão. Afirmou então a mulher, com juramento, que tinha apenas um pouco de farinha e de óleo e que tinha vindo ajuntar lenha a fim de assar um pão para ela e seu filho, sendo que depois deveriam resignar-se a morrer de fome. Disse-lhe o profeta: “Tende coragem e não percais a esperança. Começai, eu vos peço, por me dar o que tiverdes para comer, pois prometo que o vosso prato jamais ficará sem farinha e nem faltará óleo ao vosso vaso até que Deus faça cair chuva do céu”.

A mulher obedeceu, e nem ele, nem ela, nem o filho dela tiveram falta de coisa alguma até findar aquela prolongada seca.

O filho da viúva de que acabamos de falar morreu pouco depois. O excesso de dor fez a pobre mãe aflita perder o juízo, de modo que atribuía à chegada do profeta a morte do menino. Dizia que ele havia descoberto os seus pecados e que essa fora a causa de Deus lhe haver levado o único filho, para castigá-la. O profeta, contudo, exortou-a a confiar em Deus e pediu que lhe trouxesse o corpo do menino, prometendo restituí-lo vivo.

Ela obedeceu, e o profeta levou-o ao seu quarto, onde elevou a voz a Deus, depois de estender em seu leito o menino, e disse-lhe, na amargura de sua alma, que a morte da criança seria má recompensa à caridade que aquela mãe usara para com ele, recebendo-o em sua casa e dando-lhe alimento. Então rogou arden­temente a Deus que restituísse a vida ao menino. Deus, comovido por causa da mãe e não querendo que se pudesse acusar o profeta de ter sido o causador da­quela infelicidade, ressuscitou o menino. A pobre mulher, fora de si de tanta ale­gria ao rever, contra toda a esperança, o seu filho, disse a Elias, enquanto segurava o menino nos braços: “Agora conheço que falais deveras com o Espírito de Deus”.

Lc 4.25,26  Em verdade vos digo que muitas [viúva]s havia em Israel nos dias de Elias, quando céu se fechou por três anos e seis meses, de sorte que houve grande fome por toda a terra; e a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a uma [viúva] em Serepta de Sidom.

Elizeu

Providência na vida de uma viúva pobre e desamparada

A viúva pobre do tempo do profeta Eliseu é aqui beneficiária individual das providências divinas. A viúva tinha dos filhos, uma botija de azeite e uma grande dívida para pagar. O credor estava para levar os filhos como escravos servindo de pagamento da dívida. Isso era contra a lei em Israel. Escravos só poderiam ser de nações estrangeiras, mas nunca um israelita devedor (Lv 25.39-45). Então, numa providência extraordinária, o azeite dela foi multiplicado enchendo muitas vasilhas. O curioso é que, quando as vasilhas acabaram, também a multiplicação do azeite parou. As providências são para a quantia necessária para a subsistência daquela família. Eliseu foi o instrumento ou a causa secundária da providência de Deus. Por causa da providência, a viúva pode pagar a dívida e viver, juntamente com seus filhos, com o restante do azeite (2 Rs 4.1-7).

O caso de Rute:

Hoje temos em nossos país uma previdência (muito mal administrada, por sinal), mas que dá alguns trocados às viúvas. Mas não era assim nos tempos bíblicos. Ruth e Noemi ficaram absolutamente desamparadas com a morte dos seus maridos. Naquele tempo, viuvez era sinônimo de total desamparo. Por essa razão, a Escritura adverte de que a verdadeira religião era “cuidar dos órfãos e das viúvas” (). Nessa época não havia como as viúvas fazerem dinheiro. Ficaram numa situação de extrema pobreza e precisavam ser socorridas pelos mais abastados que eram crentes no Deus verdadeiro.

Rute 4. Ele voltou à cidade pelo meio-dia e reuniu os magistrados. Mandou chamar Rute e seu parente mais próximo, ao qual disse: “Não possuis os bens de Abimeleque?” Respondeu ele: “Sim, eu os possuo pelo direito que a Lei me dá, sendo o seu parente mais próximo”. Boaz replicou: “Não basta cumprir parte da Lei, deve-se cumprir toda ela. Assim, se quiserdes conservar os bens de Abimeleque, é necessário que desposeis a viúva, que vedes aqui presente”. O homem respon­deu que já era casado e, tendo filhos, preferia ceder-lhe os bens e a mulher. Boaz tomou os magistrados como testemunhas dessa declaração e disse a Rute que se aproximasse daquele parente, descalçasse-lhe um dos sapatos e lhe desse um tapa no rosto, como a Lei determinava. Ela o fez, e Boaz então a desposou.

No Novo Testamento:

A censura do Mestre quanto aos aproveitadores

Mt 23.14 (Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque devorais as casas das [viúva]s e sob pretexto fazeis longas orações; por isso recebereis maior condenação.)

Pobres, porem piedosas

Mc 12.42 Vindo, porém, uma pobre [viúva], lançou dois leptos, que valiam um quadrante.

Lc 2.36,37 Havia também uma profetisa, [Ana], filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era já avançada em idade, tendo vivido com o marido sete anos desde a sua virgindade; e era [viúva], de quase oitenta e quatro anos. Não se afastava do templo, servindo a Deus noite e dia em jejuns e orações.

O cuidado continua nos dias do Senhor Jesus

A viúva de Naim

E, quando chegou perto da porta da cidade, eis que levavam um defunto, filho único de sua mãe, que era viúva; e com ela ia uma grande multidão da cidade.
E, vendo-a, o Senhor moveu-se de íntima compaixão por ela, e disse-lhe: Não chores.
E, chegando-se, tocou o esquife (e os que o levavam pararam), e disse: Jovem, a ti te digo: Levanta-te. E o defunto assentou-se, e começou a falar.
E entregou-o a sua mãe. Lucas 7:12-15

O juiz iníquo

Lc 18.3 Havia também naquela mesma cidade uma [viúva] que ia ter com ele, dizendo: Faze-me justiça contra o meu adversário.

Lc 18.5 todavia, como esta [viúva] me incomoda, hei de fazer-lhe justiça, para que ela não continue a vir molestar-me.

Nos dias da Igreja

Instituição dos diáconos

At 6.1,3 Ora, naqueles dias, crescendo o número dos discípulos, houve uma murmuração dos helenistas contra os hebreus, porque as [viúva]s daqueles estavam sendo esquecidas na distribuição diária. Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, [cheio]s do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais encarreguemos deste serviço.

A ressurreição de Dorcas

At 9.39,41 Pedro levantou-se e foi com eles; quando chegou, levaram-no ao cenáculo; e todas as [viúva]s o cercaram, chorando e mostrando-lhe as túnicas e vestidos que Dorcas fizera enquanto estava com elas. Ele, dando-lhe a mão, levantou-a e, chamando os santos e as [viúva]s, apresentou-lha viva.

Não te aflijas mais, viúvas, o Senhor é contigo!

1Tm 5.5 Ora, a que é verdadeiramente [viúva] e desamparada espera em Deus, e persevera de noite e de dia em súplicas e orações.

Participe > Dúvidas >  Sugestões

Anúncios

Obrigado pela visita, volte sempre!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s